Política de utilização de Cookies da Wavec. Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a utilização de cookies e com os termos de utilização e política de privacidade. OK

Imprensa

WavEC abre Vaga para Coordenador da Área de Ambiente Marinho e Licenciamento

Data prevista para início da atividade: 1 de janeiro de 2021

 

Local de trabalho: O trabalho será desenvolvido nos escritórios do WavEC, em Lisboa e sempre que necessário em atividades de monitorização no mar.

 

Empregador: WavEC Offshore Renewables

 

Duração do contrato de trabalho: contrato de 12 meses, renovável anualmente e até 2 anos, período após o qual se avaliará a sua renovação sem termo.

 

Valor da remuneração: a acordar tendo em conta o perfil e experiência do candidato, prevendo-se entre 30.000 € e 50.000 € brutos anuais entre ordenado e outras compensações associadas ao cargo e ao seu desempenho, incluindo subsídio de refeição e seguro de saúde.

 

Prazo de candidatura: O concurso encontra-se aberto no período de 26 de outubro a 13 de novembro. Prevê-se que os resultados sejam divulgados até ao fim de novembro.

 

 

Descrição do trabalho e do empregador

O WavEC procura um Coordenador de Área de Ambiente Marinho e Licenciamento com capacidade de liderança, espírito de equipa, bagagem tecnocientífica, capacidade de trabalho e aptidão para a comunicação interna e externa. A sua função será coordenar uma equipa de especialistas na área supramencionada, propor e implementar uma visão estratégica para a área enquadrada no posicionamento estratégico do WavEC (para o qual deve igualmente contribuir), assegurar níveis (em qualidade e quantidade) adequados de angariação e execução de trabalho e garantir uma boa integração da área no conjunto das áreas do WavEC.

 

O Coordenador de Área responde à Direção Executiva do WavEC e integra o seu Conselho Científico.

 

O WavEC é uma associação sem fins lucrativos fundada em 2003 com o objetivo de promover o desenvolvimento da energia renovável marinha e de apoiar empresas, governos e centros de investigação nesta área, através de suporte técnico e estratégico. Atualmente, e devido à expansão da sua atividade a outros sectores marítimos, onde se incluem a aquicultura offshore, a produção e armazenamento de hidrogénio no mar e a sustentabilidade do oceano, o WavEC tem como missão a criação e transferência de conhecimento e de tecnologia, o apoio à inovação e o desenvolvimento de ações de disseminação nas áreas acima referidas. A atividade do WavEC 

abrange a prova de conceito de tecnologias inovadoras, o planeamento e acompanhamento de testes em laboratório e no mar, a avaliação de desempenho, estudos de viabilidade económica, a avaliação e monitorização de impactos ambientais, o apoio ao licenciamento das várias fases de desenvolvimento no mar e ações de comunicação e disseminação da utilidade pública destas tecnologias.

 

Cerca de 60% da atividade do WavEC é feita no âmbito de projetos de I&D e cerca de 40% no âmbito de serviços prestados a empresas e outros organismos. Cerca de 60% do financiamento é obtido fora de Portugal, quer para os projetos de I&D, quer para os serviços. A atividade apresenta, por isso, um balanço interessante entre a investigação aplicada e a transferência para a sociedade.

 

O WavEC está estruturado presentemente em 4 áreas temáticas: Ambiente Marinho e Licenciamento, Modelação Computacional e Ciência de Dados, Economia e Desenvolvimento de Negócio, Engenharia e Operações.

A área de Ambiente Marinho e Licenciamento, por vezes abreviada para Ambiente, integra colaboradores experientes na identificação, avaliação e monitorização de vários descritores ambientais do meio marinho suscetíveis de serem afetados pelas tecnologias em estudo nas diversas fases de desenvolvimento, nomeadamente laboratorial, em teste ou demonstração no mar ou já em operação pré-comercial. Ocasionalmente, a ação do WavEC é também focada em sistemas em operação comercial. Como exemplos de casos de estudos poder-se-ão referir dispositivos de energia renovável marinha em teste, demonstração ou operação comercial, infraestruturas instaladas ou a instalar no meio marinho, como cais marítimo-turísticos ou portos, ou operações marítimas, como dragagens para desassoreamento de canais de navegação. A área de ambiente tem sido, igualmente, chamada a realizar estudos de revisão e comparação de legislação ambiental relevante para a área de atividade do WavEC a nível nacional e europeu.

 

Na área de licenciamento, a equipa dá apoio aos promotores no que diz respeito à comunicação com as entidades licenciadoras, à elaboração dos pedidos de utilização privativa do espaço marítimo nacional e ao apoio ao licenciamento das atividades em causa, incluindo a participação na avaliação de impactos ambientais, planeamento e realização de atividades de monitorização no mar (recolha de dados acústicos, observação de mamíferos marinhos, identificação e espacialização de habitats e avaliação da colonização de estruturas artificiais por fauna marinha), apoio na divulgação pública dos projetos e contactos com partes interessadas, através da preparação e realização de sessões públicas.

 

A equipa participa ainda em diversos projetos de investigação e desenvolvimento, financiados por programas nacionais e europeus, que versam sobre aspetos relacionados com os impactos ambientais das tecnologias em desenvolvimento, bem como com o desenvolvimento, teste e aplicação de novas metodologias de análise e processamento de dados. No âmbito destes projetos, a equipa tem contacto muito intenso e profícuo com as principais universidades e centros de investigação a nível nacional e internacional. O apoio ao desenvolvimento tecnológico tem também passado pela avaliação de novas soluções de tintas e coberturas antivegetativas para o meio marinho, no que diz respeito ao planeamento experimental dos testes no mar, bem como à avaliação da eficiência destas soluções através da quantificação e identificação de espécies em laboratório.

 

Perfil do candidato

Área Científica: Ciências do Mar/ Recursos Marinhos/Gestão Ambiental Marinha

 

Formação: Doutoramento em Biologia Marinha, Ecologia Marinha, Ciências do Mar, Engenharia do Ambiente ou áreas afins; ou demonstração de experiência equivalente.

 

Requisitos técnicos de admissão: pelo menos 6 anos de experiência em Biologia Marinha e/ou Ecologia Marinha.

 

O candidato deve ter experiência demonstrável nos seguintes tópicos:

  • coordenação científica e técnica de equipas multidisciplinares;
  • gestão de projetos de I&D nacionais e/ou Europeus;
  • angariação, gestão e execução de serviços para a indústria;
  • desenvolvimento de visão estratégica.

O candidato deve igualmente mostrar capacidade ou familiaridade nos seguintes domínios:

  • avaliação da qualidade e bom estado ambiental dos ecossistemas marinhos e costeiros;
  • previsão e avaliação de impactos ambientais das atividades humanas nos ecossistemas marinhos e costeiros.
  • metodologias de avaliação de impactos ambientais (Avaliação de Impactos Ambientais, Análise de Risco Ambiental e Análise de Ciclo de Vida)
  • legislação nacional relativa ao licenciamento de projetos no espaço marítimo nacional e regime de avaliação de impactos ambientais no meio marinho.
  • análise e processamento de amostras biológicas e/ou de água e sedimentos em laboratório.
  • sistemas de informação geográfica e outras ferramentas de análise espacial.
  • avaliação de serviços de ecossistemas.
  • coordenação/planeamento e execução de campanhas de monitorização no meio marinho.
  • segurança no mar;
  • envolvimento de partes interessadas
  • disseminação de ciência e tecnologia.

Competências pessoais requeridas: proatividade, flexibilidade, capacidade de reação sob pressão, gestão eficaz de tempo, gestão de risco e priorização de tarefas e funções, excelentes capacidades de comunicação, orientação comercial e para o cliente, domínio fluente escrito e falado da língua Portuguesa e Inglesa.

 

Outros Requisitos: valoriza-se a detenção de carta de navegação (preferência patrão local) e carta de habilitação para operação de radiotelefonia VHF e/ou curso de mergulho ou outras de certificações na área das operações marítimas.

 

Tarefas e responsabilidades

Dependência e autonomia

O Coordenador de Área responde perante a Direção Executiva e trabalha em parceria com os restantes coordenadores de área, integrando o Conselho Científico do WavEC. O Coordenador de Área é autónomo na execução das atividades e compromissos financeiros constantes do plano de atividades e orçamento anual e suas revisões.

Coordenação

O Coordenador de Área deve propor e monitorizar a distribuição do trabalho pelos colaboradores que com ele trabalham diretamente, bem como supervisionar o desenvolvimento das atividades (projetos de I&D, serviços para a indústria ou projetos internos, designados por atividades estruturantes) sob sua gestão direta ou sob gestão dos seus colaboradores diretos. Os coordenadores de área têm de assegurar níveis mínimos de execução de horas remuneradas a serem fixados anualmente para a sua equipa, isto é, os coordenadores são responsáveis por assegurar um certo nível de rendimento anual associado à sua equipa.

 

Planeamento estratégico

O coordenador de área é responsável por propor e implementar uma visão estratégica para a área, enquadrada na visão estratégica do WavEC, para a qual deve igualmente contribuir. Essa visão para a área deve incluir o tipo de trabalho em que o WavEC se deverá concentrar num horizonte de médio prazo (3 anos), os parceiros e clientes com quem deverá trabalhar e as capacidades necessárias para executar esse trabalho, em termos de recursos humanos (perfis e número de colaboradores), consultores externos e equipamento e software, bem como integrar um plano para a concretização dessa visão.

 

Liderança

O coordenador de área deve desenvolver métodos efetivos de motivação da sua equipa direta e de todo o WavEC através de:

  • desenvolvimento de métodos de trabalho inclusivos,
  • reconhecimento pessoal pelo sucesso ou insucesso dos seus colaboradores diretos,
  • comunicação adequada da sua visão e dos meios de implementação
  • desenvolvimento e implementação de plano de carreira para os seus colaboradores diretos, o que inclui ações de formação, progressões e promoções.

Angariação de trabalho

A angariação de trabalho é um elemento central da atividade dos coordenadores de área, seja na vertente de projetos de I&D, seja na de serviços. Compete aos coordenadores de área manterem uma rede ativa de contatos, identificarem precocemente oportunidades de angariação, prepararem e submeterem propostas. Os coordenadores devem cumprir objetivos mínimos de angariação de trabalho a serem especificados anualmente.

 

Procedimento de seleção

Métodos de seleção: Avaliação curricular e entrevista.

 

Critérios de avaliação:

  • Capacidade tecnocientífica (publicações técnicas e científicas, coordenação de projetos, experiência europeia, experiência de trabalho de campo, formação principal e formações complementares) – 30%
  • Coordenação de equipa (experiência e complexidade de funções anteriores, evidência de liderança) – 25%
  • Angariação de trabalho (evidência de capacidade de angariação de projetos de I&D e serviços) – 30%
  • Visão e planeamento estratégicos (análise da carta de motivação, experiência anterior relevante) – 15%
  • Aprovação do candidato mais bem classificado em avaliação psicológica.

Forma de publicitação/notificação dos resultados: O resultado final do concurso será divulgado através de envio de e-mail para os candidatos. Espera-se que a seleção do candidato fique concluída até final de novembro.

 

Prazo de candidatura e forma de apresentação das candidaturas: O concurso encontra-se aberto no período de 26 de outubro a 13 de novembro.

 

 

As candidaturas devem ser formalizadas, obrigatoriamente, através do envio dos seguintes documentos: Curriculum Vitae, carta de motivação do candidato, 2 cartas de recomendação.

 

Sugere-se que a carta de motivação apresente a visão do candidato sobre as oportunidades que antevê a 5 anos para a área de Ambiente Marinho e Licenciamento e de que forma pensa que a área se deve estruturar para beneficiar dessas oportunidades.

 

As candidaturas deverão ser submetidas eletronicamente para andreia@wavec.org com o seguinte texto no assunto da mensagem: VAGA COORDENADOR AMBIENTE.